Já preparou o Simulacro para 2019?

O simulacro é um procedimento de prevenção e segurança de extrema importância para as Empresas e Instituições. A finalidade do simulacro é refletir um cenário aproximado de uma situação de emergência tais como: incêndios, acidentes, sismos, inundações, entre outros. O objetivo deste exercício é a sensibilização e prevenção, e também, testar a operacionalidade do Plano de Emergência Interno (Medidas de Autoproteção de Segurança Contra Incêndios em Edifícios) e treinar os ocupantes dos respetivos espaços, a reunir com conjunto rotinas de comportamentos perante determinados quadros de emergência.

Quais os objetivos específicos de um simulacro?

Preparação do Simulacro

Natureza da ocorrência simulada:
(dd/mm/aaaa) / Hora / Local da ocorrência:
Simulacro geral ou parcial:
Comunicação a Entidades Externas: Bombeiros, PSP ou GNR, Serviço Municipal de Proteção Civil, INEM, entre outras, assim como aos outros ocupantes do edifício:
Comunicação a funcionários, colaboradores e utentes:
Observadores internos e externos:
Estado de conservação/operacionalidade dos meios materiais a utilizar (meios de combate a incêndios), caminhos de evacuação, entre outros

O Plano de Emergência Interno pode estar muito bem elaborado, no entanto, perderá toda a sua eficácia se não se realizarem com alguma frequência simulacros, para verificar a sua operacionalidade e rotinar processos.

É de salientar que o melhor simulacro não é necessariamente o que tem um tempo de evacuação extraordinariamente reduzido, mas sim, aquele que analisa adequadamente os efeitos de emergência ou acidente e equaciona os sistemas de proteção da população vulnerável a ser afetada.

A prevenção, segurança e intervenção são possíveis, se as pessoas que utilizam e ocupam os edifícios:

  • Tiverem consciência dos riscos;
  • Compreenderem as medidas de segurança;
  • Forem capazes de executar os procedimentos de prevenção e de emergência.

De uma forma geral, estas ações servem para que num contexto de emergência real se consiga lidar da melhor forma com sentimentos como o pânico, de modo a evitar que os danos provocados nestes espaços de empresas e instituições sejam agravados com danos mais catastróficos ou até mesmo, perdas humanas.

Por fim, quando o exercício do simulacro termina, deve ser feita uma avaliação pelos observadores/avaliadores da realização do mesmo, de forma a identificar e/ou corrigir falhas detetáveis.

É fulcral ter a consciência de que, do comportamento humano, podem depender vidas, por isso os participantes de um simulacro devem encarar este procedimento com a maior seriedade e responsabilidade.

Exemplo de Boas Práticas:

Vídeo de “Evacuação de uma escola em situação de emergência”https://www.youtube.com/watch?v=enVBHO9rISQ

Para saber mais inscreva-se no Curso “Sensibilização para a Segurança Contra Incêndios em Edifícios

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

Create your website at WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: