Dicas sobre como ser Eficaz a Comunicar

A base das relações e dos negócios assenta na comunicação. O importante não é tanto o que comunicamos, mas sim, como comunicamos. O objetivo da comunicação é a compreensão mútua. Um emissor não pode decidir o que determinado sinal significará para a outra pessoa, apenas o que gostaria que significasse. Os três aspetos da comunicação eficaz:

  • Saber o que se quer;
  • Perceber o feedback que se está a receber;
  • Mudar o que se está a dizer e a fazer para obter o que se deseja.

É de salientar que em qualquer tipo de interação, a comunicação não verbal tem um papel, que por vezes, é mais importante que o próprio conteúdo da mensagem. Voz, ritmo, expressão, corpo, movimentação, gestos, olhares, postura são grandes responsáveis pela criação da imagem que o interlocutor terá de nós.

Para chegar às pessoas, captar a atenção, gerar confiança e comunicar eficazmente com quem desejar, tem de treinar, receber feedback e melhorar continuamente. Para captar a atenção e garantir uma boa primeira impressão, deve apenas focar-se em ter:

  1. Postura grandiosa;
  2. Ombros para trás;
  3. Olhar direto;
  4. Cabeça levantada;
  5. Sorriso confiante

Posto isto damos algumas dicas para ajudá-lo(a) a ser eficaz a comunicar, que podem ser aplicadas tanto na sua vida pessoal como profissional:

  • Intenção – pergunte em todas as circunstâncias da sua vida, quer vá almoçar com os seus colegas ou com os seus pais, jantar com a sua cara-metade, encontrar-se com um cliente ou tomar um café com um amigo: qual é a minha intenção nesta situação?
  • Exclusividade – estabeleça o contacto visual com o seu interlocutor e o momento em que sorri. Este compasso de espera envolverá o seu interlocutor no seu sorriso e convencê-lo-á de que o seu sorriso é genuíno e destinado, exclusivamente, a ele. Se estiver junto a essa pessoa, rode o seu corpo todo em direção a ela. Estará a dizer-lhe, não verbalmente: você é muito especial.
  • Inteligência –  em qualquer conversa, mesmo de circunstância, não interrompa o contacto visual, nem mesmo depois de o seu interlocutor ter terminado de falar. Sempre que tiver de desviar o olhar, faça-o muito lentamente. Por muito desconfortáveis que sejam aqueles momentos de silêncio, em conversas de circunstância, vendas, negociações, não desvie os olhos do seu interlocutor nem interrompa o silencio.
  • Credibilidade – Treine para permanecer sempre com uma aparência sólida, sem movimentos que denotem nervosismo. Movimentos das mãos, especialmente junto à cara, transmitem a ideia de nervosismo logo, afetam a perceção de credibilidade.
  • Manter uma visão clara – Quanto mais clara for a nossa visão sobre determinado tema, melhor será a difusão do mesmo. Ter confiança para partilhar a ideia, proposta ou opinião que queremos transmitir.
  • Preparação – A preparação é um ponto de extrema importância. Temos de ser diretos, claros e objetivos no discurso. Mostrar provas, evidências e pesquisas sobre o tema que estamos a comunicar, de forma a dominarmos o assunto tratado.
  • Firmeza – Pode ser bastante intimidante defender uma ideia ou proposta quando do outro lado da mesa, está alguém que tem uma opinião contrária à nossa. Devemos estar preparados para enfrentar desafios e barreiras no diálogo, e acima de tudo, respeitar sempre as diferentes opiniões que possam surgir.
  • Brainstorming – A comunicar, construímos soluções em conjunto. É relevante possuir a capacidade de levar os outros a questionar e a refletir o tema que estamos a apresentar.                           Na grande parte das empresas, os superiores hierárquicos gostam de ser desafiados e debater pontos de vista diferentes.
  • Acrescentar valor – Sempre que comunicamos, devemos questionar que valor tem a mensagem que queremos passar para a pessoa com quem estamos a dialogar. Mostrar o conhecimento que temos e vantagem que podemos oferecer sobre esse mesmo assunto.
  • Imagem – A comunicação pode ser verbal e não verbal. O que vestimos é uma forma de comunicarmos. O seu estilo pessoal é uma ferramenta poderosa no processo de comunicação. Não se trata de beleza, mas de autoconfiança. Se nos sentirmos bem connosco próprios vamos automaticamente ter muito mais facilidade na comunicação, e estar mais seguros de nós próprios.
  • Genuinidade – Termos confiança em nós próprios quando partilhamos uma mensagem ou uma nova ideia. Ter coragem para partilhar o que nos move, para o nosso próprio crescimento. A autenticidade é uma característica encarada como uma grande mais valia tanto na vida pessoal, como na empresa onde trabalha.

“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original.” A. Einstein

Por Mayra Romão e Sara Abreu, 23 de Janeiro de 2019         

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

Create your website at WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: